´Ajudando o Haiti a Reconstruir a Resposta à Aids´

´Ajudando o Haiti a Reconstruir a Resposta à Aids´

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) quer uma estratégia coordenada de apoio à população do Haiti portadora do vírus. Segundo o órgão, o país é o mais afetado pela epidemia no Caribe, com estimativa de 120 mil portadores do HIV antes do terremoto.

No relatório ´Ajudando o Haiti a Reconstruir a Resposta à Aids´, o Unaids aborda a situação atual na ilha caribenha e o que é preciso para continuar auxiliando os haitianos. O estudo mostra que a doença no país é impulsionada por relações heterossexuais e a maioria dos portadores, 53%, são mulheres. Grande parte dos danos após o tremor de terra aconteceram em três áreas onde viviam 60% dos portadores do HIV.

As regiões também abrigavam metade dos locais de tratamento com antiretrovirais. Neste caso, são necessárias ações para reduzir a vulnerabilidade do vírus e garantir segurança, já que 1 milhão de pessoas estão morando em abrigos temporários e correm o risco de violência sexual e de gênero.

Publicado em Notícias