´A deficiência visual é apenas um detalhe´

Foto: www.lucasaribe.com.br

Foto: www.lucasaribe.com.br

Muitos não imaginam que seja possível trabalhar, estudar e vivenciar bons momentos na vida sem conseguir enxergar. A visão é certamente um sentido humano relevante, mas que não impede as pessoas cegas (nasceram assim) ou com deficiência visual (ficaram assim após um acidente ou doença) de lutarem por dias melhores.

Sem pensar nas barreiras visuais, o vereador de Aracaju Lucas Aribé (PSB) relatou à equipe do Portal Inclusão Social que “a deficiência visual é apenas um detalhe”. Características como determinação, coragem e superação são traços deste jornalista pós-graduado em Comunicação e Novas Tecnologias que desde criança teve limitações às atividades cotidianas. O entrevistado também é técnico em Radialismo, educador, músico e cantor.

Fundador do Instituto Lucas e Mariana Aribé de Acessibilidade para a Inclusão Social de Pessoas com Deficiência (Iluminar), Lucas Aribé continua acreditando que a sociedade precisa estar preparada para lidar com a diversidade humana, respeitando as diferenças entre as pessoas e oportunizando a promoção de políticas públicas inclusivas.

* Por Roseane Moura

lucas_aribe_4Portal Inclusão Social – O Projeto de Lei 23/2013, de sua autoria, foi aprovado por unanimidade no último mês de agosto na Câmara Municipal de Aracaju. Quais foram os principais itens aprovados?

Lucas Aribé – O Projeto de Lei 23/2013 oferece aos aracajuanos uma importante atualização legislativa que vai desde o termo que se refere às pessoas com deficiência (antes portadoras de deficiência) até uma série de medidas que, quando aprovadas pelo Executivo, contribuirão para o crescimento de nossa cidade. Temos artigos nas áreas de educação, saúde, assistência social, comunicação, transporte, trabalho e muito mais. Aguardamos ansiosamente a sanção do prefeito João Alves. Além desse Projeto, temos outros tramitando na Câmara Municipal que são voltados para o Direito do Consumidor e para a educação.

Portal Inclusão Social – Você acredita que os direitos das pessoas cegas e deficientes visuais garantidos na legislação brasileira atendem às expectativas?

lucas_aribe_6Lucas Aribé – Em termos de direitos garantidos no Brasil, as pessoas com deficiência são contempladas de forma satisfatória, entretanto o que falta é o respeito às diferenças e a promoção de políticas públicas inclusivas de fato. Precisamos ver nosso semelhante primeiro como pessoa. Quando isso acontecer, o preconceito será eliminado do cotidiano de todos os cidadãos.

Portal Inclusão Social – Como você se tornou uma pessoa com deficiência? Para você, foi mais difícil aprender a ler e escrever em Braille ou em português?

Lucas Aribé – Nos primeiros dias de nascido fui submetido a uma cirurgia de glaucoma, perdi a visão do olho direito e fiquei com cerca de cinco por cento de visão no olho esquerdo. Comecei a aprender a escrever quando tinha quatro anos, tanto em tinta como em Braille. Aprendi o Braille em uma escola especial e estudava também em escola particular.

lucas_aribe_3Portal Inclusão Social – É possível apontar uma estimativa de quantas pessoas com algum tipo de deficiência visual residem em Sergipe?

Lucas Aribé – Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) são 106.709 de pessoas com algum tipo de deficiência visual em Sergipe.

Portal Inclusão Social – O fato de ter pouca visão o impediu de estudar e buscar espaços no mercado de trabalho sergipano?

Lucas Aribé – De forma alguma. Sempre acreditei que havia espaço para os bons profissionais e sempre busquei ser o melhor em tudo o que fazia. Continuo pensando e agindo dessa forma.

Portal Inclusão Social – Você é autor do livro ‘Educação Inclusiva e Deficiência Visual’, a primeira obra sergipana lançada simultaneamente em tinta e modo digital acessível. Como surgiu a ideia da publicação?

Lucas Aribé – Esse livro faz parte de uma coleção de obras organizadas pela professora Rita Souza, que me convidou para escrever um capítulo sobre educação inclusiva. Aproveitei o artigo que escrevi no final da pós-graduação e produzi um texto sobre a importância de softwares de computador na vida das pessoas com deficiência visual de Sergipe. Quero muito lançar outras obras e, em breve, me dedicarei um pouco mais para investir nisso.

lucas_aribe_1Portal Inclusão Social – Nos locais onde você trabalhou sofreu tipo de discriminação por ter deficiência visual?

Lucas Aribé – Isso sempre existiu, mas com a convivência comigo, tenho a oportunidade de mostrar que a deficiência visual é apenas um detalhe. Com o passar do tempo, a discriminação sumirá do mundo. Faço minha parte de cidadão: respeito todos e suas diferenças.

Portal Inclusão Social – Que lições você tem aprendido na atuação diária como parlamentar?

Lucas AribéAprendo diariamente que a política é a arte do bem comum. Aprendo também que ainda não vivemos em um país de fato democrático. Creio que o principal aprendizado é como fazer Política.

lucas_aribe_5Portal Inclusão Social – Qual o seu recado para quem tem alguma deficiência?

Lucas AribéTudo na vida é possível, basta definir objetivos e buscar realizá-los da melhor forma, sempre com respeito, amor, ética, coragem e determinação. É bom lembrar que existe um Deus para nos guiar.

Fotos: Arquivo pessoal

 

Publicado em Entrevistas