Apae Sergipe paralisa atividades

 Apae Sergipe paralisa atividades

Depois de 41 anos de funcionamento, a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Sergipe paralisou as atividades por falta de recursos financeiros. Com redução de 70% do montante de doações e com os salários dos funcionários atrasados em quatro meses, a presidência da entidade optou por suspender o funcionamento da associação desde a segunda-feira, dia 27.

Dessa forma, 314 pessoas com necessidades especiais deixaram de receber atendimento. Os gastos com folha de pagamento chegam a R$ 35 mil mensais, além de gastos com água, luz, material, manutenção de equipamentos e refeição que somam mais R$ 27 mil. Diante do agravamento da crise financeira mundial, os cerca de 400 colaboradores da Apae/SE reduziram ou cortaram as doações, deixando a entidade em uma situação delicada.

Com a suspensão dos serviços, que incluem aulas, fisioterapia, cursos, oficinas, atendimento médico, odontológico e neurológico, 314 pessoas deixaram de ser assistidas pela instituição. A instituição conta com 58 funcionários, que desde janeiro não recebem salário. Atualmente, apenas 14 deles continuam trabalhando.

Como forma de angariar fundos, a Apae realiza um show hoje, quinta-feira, no Calangos Bar, a partir das 22h, com ´Vou de Xote´ e ´Samba da Gente´. Os ingressos podem ser adquiridos na seda de associação e no próprio local do evento, ao preço de R$ 8. Além disso, a Apae aguarda a realização de um jogo beneficente entre as equipes do Sergipe e do Confiança. Doações para a entidade podem ser realizadas por meio de conta corrente 126776-7, Agência 14, tipo 3, Banese. Informações: (79) 3215-6057 / 3215-5959.

 

Publicado em Notícias