Ato para chamar atenção sobre uso de agrotóxicos acontece na capital

agrotoxico

Foto: www.envolverde.com.br

Com este Ato Público, Aracaju se soma a outras capitais brasileiras e outros países no Dia Mundial do Não-Uso de Agrotóxicos. A data, 3 de outubro, foi estabelecida como forma de recordar as 30 mil pessoas falecidas em Bhopal, na Índia, em virtude do vazamento de 27 toneladas de um gás tóxico usado na fabricação de um praguicida.

No Brasil, o tema assume maior relevância pelo fato de, desde 2008, o país ser o maior consumidor mundial de agrotóxicos, com mais de 400 tipos registrados, alguns inclusive proibidos em várias regiões do mundo. Segundo dados da Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida, cada brasileiro consome em média mais de cinco litros de pesticidas, fungicidas e herbicidas por ano, o suficiente para causar danos expressivos à saúde.

Segundo os organizadores do Ato, o uso massivo de agrotóxicos no Brasil está associado também à influência da bancada ruralista no Congresso Nacional, que tem a defesa dos interesses do agronegócio e do uso de agrotóxicos como reivindicações principais. Em Aracaju, a atividade  reunirá movimentos sociais e populares do campo e da cidade, entidades sindicais e organizações estudantis e de juventude.

Publicado em Notícias