Brasil de Mesa Farta

Brasil de Mesa Farta


O projeto de responsabilidade social ‘Programa Mesa Brasil’, da rede Sesc/Senac, também marca presença na Feira de Sergipe 2006.  A idéia existe em Sergipe há 3 anos e atualmente consegue arrecadar 8 toneladas de alimentos por mês.


Gilson do Santos, diretor de programação do Sesc, informou que a idéia surgiu em São Paulo no ano de 1984 e começou a se difundir para o Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e outros lugares, sendo que em 2003 chegou a Sergipe.


 


“Aqui em Sergipe a arrecadação se dá através da ´Coleta Urbana´, que acontece da seguinte forma: uma equipe coleta dos fornecedores e distribui às instituições cadastradas; o interessante é que este processo é diário!”, informa Gilson.


 


Além de Aracaju, municípios como São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro e Itabaiana fazem parte do projeto. Em Sergipe, 25 instituições estão cadastradas como receptoras e outras 40 como fornecedoras.


 


O diretor de programação informou ainda que para cadastrar as entidades fornecedoras, geralmente o Sesc vai até a instituição e lança a proposta, se ela aceitar compromete-se a doar os alimentos freqüentemente. “O processo para as instituições receptoras também são parecidos, mas elas devem ser idôneas; apresentar um trabalho reconhecido pela comunidade e ter condições para receber o material”, comenta ele.


 


As equipes são formadas por: 1 nutricionista, 1 assistente social, 1 técnico administrativo, 1 motorista e 1 ajudante. Além disto, o projeto ainda prevê a mobilização de voluntários e a capacitação de pessoas que trabalhem nas instituições receptoras.


 


Paralelamente a este projeto, uma ação complementar soma esforços: Empresário Cidadão, idealizada pelo proprietário da rede de supermercados Júlio Prado Vasconcelos, José Thomaz. Ele conseguiu mobilizar um grupo de empresários que a cada dia doam alimentos para instituições. As doações ocorrem de segunda-feira a sábado.


 


Por Carlos Augusto Lima


Da Redação (Aracaju/SE)

Publicado em Notícias