Defensoria Pública presta assistência jurídica e psicossocial na Ação Global

IMG_1756A Defensoria Pública do Estado de Sergipe, por intermédio do Núcleo de Primeiro Atendimento e Centro Integrado de Atendimento Psicossocial (Ciaps), disponibilizou uma equipe formada por defensores públicos, assistentes sociais e psicólogos para fazer atendimento na Ação Global, realizada no sábado(18), na Escola de Ensino Fundamental Roberto Simonsen (Sesi), no bairro 18 do Forte. A maior demanda foi relacionada às questões de segunda via de documentos, ações de alimentos, retificação de registro civil, investigação de paternidade e divórcio.

IMG_1772Para a defensora pública, Marlene Leal, a participação da Defensoria na Ação Global aproxima cada vez mais o cidadão da instituição. “Aqui a população soluciona conflitos e outras questões jurídicas, sem precisar se deslocar para uma unidade de atendimento da Defensoria. Alguns casos que demandam outros documentos estão agendados para a próxima semana a partir de segunda-feira, 20, na Central de Atendimento Defensora Diva Costa Lima, localizada na Travessa João Francisco da Silveira, 94 (continuação da avenida Barão de Maruim), bairro Centro”, salientou.

A psicóloga do Ciaps, Syrlene Besouchet, informou que uma equipe multidisciplinar ficou à disposição da população para suprir a demanda de questões voltadas para a subjetividade do cidadão. “Além dos aspectos jurídicos, solucionamos também situações voltadas para o social e o psicológico do cidadão, exercitando assim o atendimento na sua integralidade que são o jurídico, social e psicológico”, pontuou.

IMG_1879De acordo com o defensor público geral, Raimundo Veiga, a Defensoria é parceria da Ação Global. “Há anos participamos desse grande evento que busca fomentar o exercício da cidadania. Fazer parte deste projeto é uma honra, uma vez que proporciona o acesso do cidadão carente à justiça. É uma grande oportunidade de aproximar a população da instituição”, enfatizou.

A assistente social, Maria das Graças Ribeiro, falou sobre o trabalho social. “A equipe do serviço social vem desempenhando várias atividades atreladas ao jurídico e qualquer ação dentro da Defensoria é altamente social, partindo do princípio de que todo cidadão que busca os seus direitos é porque ele também tem um problema social. Na Ação Global os assistidos receberam orientação sociojurídica”, ressaltou.

Bruno Nascimento, morador do Bairro Getúlio Vargas, saiu satisfeito com o atendimento. “A defensora pública me orientou para que eu procurasse a Central de Atendimento e esclareceu muitas dúvidas com relação à pensão alimentícia. Estou com problema com minha ex-mulher e sei que a Defensoria Pública vai solucionar. Aqui fui muito bem atendido por todos”, elogiou.

O presidente da Associação dos Defensores Públicos do Estado de Sergipe, Sérgio Barreto Morais, compareceu à sala da Defensoria e aproveitou para divulgar a campanha nacional “Defensores Públicos pelo Direito de Recomeçar”. O presidente do Tribunal de Justiça, Cláudio Déda Maynard, também visitou os defensores públicos e enalteceu o trabalho e esforço da equipe em promover a cidadania.

A vereadora e defensora pública, Emília Correa, destacou a iniciativa da instituição. “Ações como esta aproximam cada vez mais a Defensoria do povo, facilitando a solução dos problemas dos assistidos. O defensor público deve estar onde o povo está”, disse.

Atuaram na Ação Global os defensores públicos Marlene Leal, Vilma Siqueira e Aparecida Filgueira; as assistentes sociais Maria das Graças Ribeiro e Joanes; as psicólogas Syrlene Besouchet e Juliana Passos, além de estagiários e demais servidores.

 

Publicado em Notícias