Deficiente visual toma posse em Tribunal Regional do Trabalho

 Deficiente visual toma posse em Tribunal Regional do Trabalho

No último mês, tomou posse como desembargador no Tribunal Regional do Trabalho da 9ª região, em Curitiba, o juiz Ricardo Tadeu da Fonseca, 50, primeiro profissional da área cego a trabalhar em um tribunal brasileiro. Fonseca se formou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). No terceiro ano de curso, aos 23 anos, perdeu toda a visão, apesar de ter uma deficiência visual desde o nascimento, causada por uma paralisia cerebral sofrida no parto, que foi prematuro. Durante o período universitário, os colegas passaram a ajudá-lo gravando leituras do conteúdo dos livros e das aulas para que ele pudesse finalizar os estudos.
}
Em 1990, Fonseca foi aprovado na fase escrita para um concurso de juiz do Trabalho em São Paulo, mas foi desclassificado depois. A justificativa foi a deficiência visual. Em 1991, foi aprovado em concurso nacional para o Ministério Público do Trabalho. Ficou em 6º lugar, numa lista com cerca de 5.000 candidatos. Antes de ser desembargador, havia feito mestrado, doutorado e escrito o livro. ´O trabalho da pessoa com deficiência e a lapidação dos direitos humanos´, obra editada em 2006 que aborda a importância de ações afirmativas para minorias, mulheres, negros e índios.

Publicado em Notícias