Em dez horas, Rio multa 110 pedestres por lixo jogado na rua

Lixometro

Foto: Divulgação/Comlurb RJ

Uma operação liderada pela Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana), com apoio de guardas municipais e policiais militares, multou 110 pessoas, flagradas jogando lixo no chão, entre 7h e 17 desta terça-feira(20).

Batizada de programa Lixo Zero, a ação foi realizada no centro do Rio, com 58 equipes de fiscalização. Entre os principais resíduos lançados pelos pedestres estavam as guimbas de cigarro e embalagens de alimentos.

No total, 180 equipes da prefeitura estarão nas ruas até o fim do mês para fiscalizar o centro e a zona sul. No primeiro dia, 58 equipes monitoraram o centro do Rio. Na próxima semana, a iniciativa será ampliada para a zona sul.

Cada equipe é formada por um agente da Comlurb, um guarda municipal e um policial militar. Eles andam com uma impressora portátil para imprimir a multa. Caso alguém se recuse a fornecer dados de identificação, será conduzido à delegacia por contrariar o artigo 68 da lei de contravenções penais.

“Vamos seguir o exemplo da Lei Seca deixando que o cidadão ligue para casa no caso dele estar sem os documentos de identificação. Se ele souber o número de cabeça podemos conferir na hora através do site da Receita Federal se a numeração está certa”, explicou Fernando Alves, coordenador operacional do programa Lixo Zero, à Folha.

A multa varia de R$ 157 a R$ 3.137. “Depende do volume do resíduo. Bituca de cigarro e latinha de refrigerante, por exemplo, é R$ 157. O motorista de caminhão que deixar entulhos caírem na rua recebe a multa máxima”, explica Alves.

Crianças que sujarem o chão acompanhadas dos pais terão os responsáveis multados. A prefeitura também tenta fechar um acordo com a Polícia Federal para aplicar a multa ao turista que cometer a infração.

Após receber a multa, a pessoa deve imprimir o boleto no site da Comlurb para efetuar o pagamento até o dia 10 do mês seguinte. Quem não pagar a quantia pode ficar com o nome sujo no mercado.

Também é possível recorrer da decisão indo pessoalmente para a Ouvidoria da Comlurb. A lei, que tem o objetivo de conscientizar a população da importância de não jogar lixo nas ruas, praias, praças e demais áreas públicas, existe desde 2002, mas só era aplicada às empresas. A partir de hoje, ela passa a valer para todos na cidade.

Fonte: Folha de S. Paulo

Publicado em Notícias