Ibama em Sergipe protege caranguejo-uçá

Foto: Acervo ICMBio

Uma operação realizada pelo Ibama em Sergipe para proteger o caranguejo-uçá (Ucides cordatus) resultou na apreensão de 4.326 animais e na aplicação de 14 autos de infração, que totalizam R$ 16,7 mil. Os caranguejos recolhidos com vida foram devolvidos à natureza em local adequado para evitar novas capturas ilegais. Os agentes ambientais fiscalizaram manguezais, feiras, bares e restaurantes.

A ação teve como objetivo assegurar a proteção da espécie durante a fase reprodutiva, conhecida como andada, período em que os caranguejos saem das tocas para acasalar e colocar ovos. Para garantir a manutenção do ciclo vital do caranguejo-uçá, a legislação proíbe a captura, o transporte, a industrialização, o beneficiamento e a comercialização do caranguejo-uçá em Sergipe e outros nove estados brasileiros durante a andada.

Em 2018, a proteção à reprodução do caranguejo-uçá ocorre em três períodos: o primeiro, de 2 a 7 e de 17 a 22 de janeiro; o segundo, de 1º a 6 e de 16 a 21 de fevereiro; e o terceiro, de 2 a 7 e de 18 a 23 de março. Informações: imprensa@ibama.gov.br / (61) 3316 1015.

Animais Silvestres

Teve início, na segunda-feira (29), a reforma do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas). O espaço foi inaugurado em 1990 fruto de uma parceria do Ministério do Meio Ambiente com a agência alemã GTZ. Esta é a primeira reforma após 27 anos de existência. A obra, que foi orçada no valor de R$ 300 mil, permitirá a melhoria na infraestrutura do local, a criação de novos recintos, adequação dos existentes e melhoria na área administrativa. A visita ao local foi acompanhada pelo superintendente substituto do Ibama de Sergipe, Romeu Boto; o chefe da divisão técnica, Luciano Bazoni; a assessora de comunicação, Maria Helena; o deputado Adelson Barreto e os responsáveis pela gestão do Cetas, André Beal e Jailson Coelho. O Cetas Sergipe fica localizado na rua do Ibama, Areia Branca (Aracaju/SE). Informações: (79) 3712-7446.

 

Publicado em Notícias