Inclusão digital, horta comunitária e recuperação ambiental para Mundéu da Onça

Inclusão digital, horta comunitária e recuperação ambiental para Mundéu da Onça


Instalação de uma unidade de inclusão digital, inauguração da horta comunitária e início da recuperação ambiental do córrego do Mundéu da Onça são as ações a serem realizadas pela Codevasf Sergipe nesta terça-feira, dia 10, a partir das 10 horas, no Povoado de Mundéu da Onça, município de Neópolis.


As ações, em parceria com a Prefeitura de Neópolis e a Associação de Moradores de Mundéu da Onça, fazem parte das atividades do Projeto Amanhã, que a empresa direciona para a organização e capacitação da juventude do meio rural nas regiões onde atua.


A unidade de inclusão digital, com cinco computadores, irá beneficiar toda a comunidade, em especial 50 jovens que serão capacitados e terão o primeiro contato com o mundo informatizado.


Contando com um kit de irrigação por gotejamento, cedido pela empresa para implantação de no mínimo 1 hectare de horta orgânica, a inauguração da horta irá atender, inicialmente, à comunidade, no que se refere à melhoria de sua alimentação, com possibilidade de abastecimento do mercado local, onde o consumo de hortaliças não é habitual devido à inexistência dos produtos.


A recuperação das áreas ciliares do córrego de Mundéu da Onça, através de uma ação de fomento florestal é a terceira ação, com engajamento direto da comunidade do Povoado, que tem participado ativamente das iniciativas da empresa.


Segundo o técnico Antonio Barbosa, responsável pelas ações no Povoado de Mundéu da Onça, “a comunidade tem se colocado como parceira em todas as atividades lá desenvolvidas. Do planejamento das ações à sua execução, os moradores do Povoado têm-se mostrado solidários e interessados, apresentando-se como parceiros de primeira hora em tudo o que a empresa vem realizando”.


A Codevasf vem buscando promover o uso sustentável dos recursos naturais e a estruturação de atividades produtivas para inclusão econômica e social da população residente nas regiões onde atua. Nesse contexto, segundo o superintendente Regional Paulo Viana, ressalta a importância da ação com participação ativa da comunidade, afirmando que a empresa tem visto o artesanato, a apicultura, o Turismo Rural e o Ecoturismo, a Piscicultura, dentre outras atividades, como novas alternativas econômicas de potencial para desenvolvimento sustentado da região.


 

Publicado em Notícias