Índice de abuso sexual infanto-juvenil em Sergipe supera ano 2007

Índice de abuso sexual infanto-juvenil em Sergipe supera ano 2007

 O número de crimes sexuais contra crianças e adolescentes em Sergipe já é superior ao total registrado durante todo o ano de 2007. De 1º de janeiro até o dia 23 de outubro desse ano, a Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente Vítima tinha instaurado 54 inquéritos de abuso sexual contra o público infanto-juvenil. O número representa 52,5% de todos os 103 procedimentos instaurados no período.

Nos 12 meses do ano passado foram abertos 53 procedimentos para apurar crime sexuais contra crianças e adolescentes, que na maioria dos casos acontece na casa da vítima. Segundo a delegada responsável pela unidade especializada no atendimento a essas vítimas, Georlize Oliveira Teles, na maioria dos casos, os agressores são pessoas muito próximas à vítima (pai, padrasto, irmão, tio), que possuem total confiança. "Nos crimes de abuso sexual, a maioria dos casos acontece no âmbito familiar. E isso gera um temor na vítima em denunciar, porque o agressor é, via de regra, uma pessoa muito respeitada pela família e tido por ela acima de qualquer suspeita. Isso fragiliza a vítima, de forma a levá-la a pensar que, se denunciar, ninguém vai acreditar nela", explicou Georlize.

A delegada disse ainda, que quando a criança ou o adolescente denuncia a violência ou tenta ao menos dar um alerta do que vem acontecendo, muitas vezes há o primeiro momento de negação da família quanto ao fato. As denúncias de crime sexual contra crianças e adolescentes podem ser feitas através do telefone (79) 3213-7000, do disque-denúncia da Polícia Civil 0800-790147, ou ainda pelo SOS Criança do governo federal, através do 100.

Os casos de abuso podem ser denunciados diretamente à delegacia especializada através dos Conselhos Tutelares e do Sistema de Aviso Legal por Violência e Exploração Contra a Criança e o Adolescente (Salve), do Ministério Público, em parceira com os hospitais.

Fonte: Jornal da Cidade

Publicado em Notícias