Manifesto MST: documento critica criminalização do Movimento

  

Foto postada no site
www.independenciasulamericana.com.br

Manifesto MST: documento critica criminalização do Movimento

A ocupação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) do dia 28 de setembro na região de Iaras (SP) gerou ataques de várias partes ao Movimento. Para defender o MST, cidadãos do Brasil e do mundo divulgaram, na última semana um manifesto.

No documento, criticam a criminalização do Movimento e a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). As discussões envolvendo o Movimento intensificaram após a veiculação repetida de imagens da ocupação dos integrantes "em terras que seriam de propriedade da Sucocítrico Cutrale", em São Paulo. Na ocasião, famílias derrubaram pés de laranja, fato interpretado por grandes veículos de comunicação como "ato de vandalismo".

 De acordo com os assinantes do documento, tanto a concentração de terras quanto os conflitos agrários aumentaram nos últimos anos no Brasil. O Censo Agrário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por exemplo, apontou que as fazendas maiores que mil hectares concentram mais de 43% da área total, enquanto os estabelecimentos com menos de dez hectares representam menos de 2,7%. O manifesto pode ser assinado em: www.petitiononline.com/boit1995/petition.html


 

Publicado em Notícias