ONG Ciclo Urbano e SMTT discutem criação de ciclorrotas em Aracaju

Foto: nopatio.com.br

Foto: nopatio.com.br

Ontem(2), diretores e técnicos da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) estiveram reunidos com representantes da ONG Ciclo Urbano para discutir a proposta de incentivo e criação de ciclorrotas e sinalização de vias secundárias para o tráfego de ciclistas. De acordo com a contagem manual realizada pela ONG, o número de ciclistas que circulam diariamente nos principais cruzamentos de Aracaju chega a quase dois mil.

O levantamento aponta que os ´bicicleteiros´ vêm utilizando vias com grande fluxo de veículos maiores para se deslocarem, por isso, a ideia é fazer um mapeamento de ruas mais residenciais que sejam utilizadas como ciclorrotas, estimulando os ciclistas a não trafegarem em grandes avenidas. Essas áreas são chamadas de ´zonas 30´ ou ´zonas calmas´, onde há controle de tráfego através da redução da velocidade, como indica Waldson Costa, ativista do Ciclo Urbano.

O projeto de ciclorrotas nas ´zonas calmas´ é desenvolvido em cinco cidades brasileiras, Aracaju pode ser a 6ª. Além da redução da velocidade das vias secundárias, a ideia é a criação de linhas semelhantes as do transporte público, que indiquem aos ciclistas a localização das vias, outras rotas existentes, bicicletários e outras ferramentas comuns ao ciclismo. Informações: www.aracaju.se.gov.br.

Publicado em Notícias