Programa ‘Deso Vida’ beneficia mais quatro instituições filantrópicas

 Programa ‘Deso Vida’ beneficia mais quatro instituições filantrópicas

Mais quatro instituições sergipanas sem fins lucrativos passaram a ser beneficiadas com o programa ‘Deso Vida’, executado pelo serviço social da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). A solenidade de adesão aconteceu na noite da última quinta-feira, 5, no auditório da Sociedade Semear. O evento foi marcado pela constatação de que, mesmo em meio à falta de água temporária em Aracaju e à escassez mundial da matéria-prima, a Deso consegue ampliar seus compromissos sociais.

O ‘Deso Vida’ consiste em uma ação de assistência destinada a instituições sem fins lucrativos que tenham se declarado impossibilitadas de pagar a tarifa normal de água. Uma vez identificada a situação, o programa permite que as entidades renegociem seus débitos de acordo com sua realidade financeira. Os benefícios compreendem redução de até 50% da tarifa comercial e a efetuação de parcelamento das dívidas sem juros, multa ou correção monetária.

A iniciativa, que já contempla 48 entidades, soma-se a outras duas ações de assistência social promovidas pela Companhia de Saneamento, a Concessão de Benefício e a Tarifa Social, medidas de renegociação de tarifas destinadas a consumidores de baixa renda e que, juntas, já atendem quase oito mil pessoas.

As quatro instituições que foram incluídas no ‘Deso Vida’ na solenidade da quinta-feira foram o Núcleo Comunitário de Ação Social do conjunto Fernando Collor, em Nossa Senhora do Socorro; a Creche São Vicente de Paula, de Propriá; a ala feminina da Fraternidade Aliança Toca de Assis, de Aracaju; e a ala masculina da Fraternidade Aliança Toca de Assis – que executa serviços diferenciados de sua outra metade -, também de Aracaju.

A solenidade compreendeu ainda a assinatura dos termos de renovação de mais cinco instituições filantrópicas: a Associação dos Amigos da Oncologia (AMO), a Instituição Beneficente Emanuel Íben, a Associação dos Amigos do Autista de Sergipe, a Casa Dom José Távora e o Instituto e Creche Menino de Jesus.

O evento contou com a presença do diretor-presidente do Serviço de Assistência e Movimento de Educação (Same), Antônio Costa, que compartilhou a experiência de ter sua entidade entre as beneficiadas com a ação. "Tínhamos uma dívida considerada impagável com a Deso. Mas quando fomos encaminhados ao serviço social da empresa, descobrimos a existência de um programa específico para instituições beneficentes: o ‘Deso Vida’. A dívida foi renegociada sem nenhuma espécie de multa ou juros. E hoje o Same está tranqüilo, atendendo aos necessitados como sempre fez. Estou certo de que esse programa ajudará essas novas instituições tanto como ajudou o Same", declarou Costa.

De acordo com o presidente da Deso, Max Montalvão, o ‘Deso Vida’ representa a contribuição da empresa com as demandas sociais dos sergipanos. "Mais do que firmar novas parcerias, o que buscamos aqui é divulgar o programa para que outras instituições também possam usufruir do serviço", destacou.

Benefício

Representante da Fraternidade Aliança Toca de Assis, a Irmã Maria Eucaristia não escondeu sua satisfação depois de ter assinado o termo de adesão ao ‘Deso Vida’. "Sem dúvida é um grande benefício para nós, pois vivemos de doações. E boa parte do que ganhamos repassamos para prestar auxílio àqueles que assistimos. Esse programa ameniza um pouco as nossas preocupações com a manutenção do local, que é muito importante para quem precisa", avaliou.

A presidente do Núcleo Comunitário de Ação Social do Fernando Collor, Jandira de Melo, também ressaltou a importância do programa para sua instituição, que atende 27 crianças e adolescentes de Nossa Senhora do Socorro. "É uma iniciativa de imensa utilidade para nós. Conseguimos fazer o parcelamento com um abatimento de 50%. Agora, pode até sobrar mais recursos das doações que recebemos para que possamos prestar ainda mais ajuda", comentou.

Já a presidente da Associação Amigos da Oncologia (AMO), Conceição Balbino, destacou que o ‘Deso Vida’ representa, sobretudo, reconhecimento. "Quando o Governo investe em uma parceria como essa, significa que está dando crédito ao trabalho das instituições, e, finalmente, reconhecendo o valor dessas entidades. Só temos a agradecer", disse.

Publicado em Notícias