Secretaria de Saúde intensifica o combate à tuberculose

Secretaria de Saúde intensifica o combate à tuberculose


Na próxima quinta e sexta-feira, 15 e 16, médicos e enfermeiros do Programa Saúde da Família – PSF – dos municípios de Japaratuba, Neópolis, Umbaúba, Malhador, Muribeca e Indiaroba se reúnem com a equipe do Programa de Controle da Tuberculose.


Criado pela Secretaria de Estado da Saúde, o programa tem o objetivo de intensificar as ações básicas para controle da tuberculose em Sergipe, orientando os profissionais para que possam realizar uma busca aprimorada de casos da doença nos municípios sergipanos e, quando necessário, acompanhem o tratamento.


A intenção da equipe do Programa é que, após a identificação dos casos, o tratamento seja iniciado o mais rápido possível e o paciente curado, coibindo a contaminação.


Segundo dados estatísticos, em Sergipe, 600 novos casos de tuberculose são identificados a cada ano. Os municípios com maior número de casos são Aracaju, Estância, Itabaiana, Lagarto, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão.


Para a gerente estadual do programa, Márcia Martins, o que mais preocupa é a demora na busca dos casos. Ela informa que o sintoma mais comum da doença é tosse por mais de três semanas, associada à febre vespertina.


“É importante procurar imediatamente uma unidade de saúde. Para quem não sabe, a tuberculose é uma doença transmissível, mas que tem cura. O tratamento é feito com antibióticos, dura seis meses e é gratuito”, explica.


A tuberculose é uma doença contagiosa, causada pelo ‘Bacilo de Kock’, transmitida através do ar, pela tosse ou espirro. Ela é detectada a partir do exame de escarro, que é realizado em todas as unidades de saúde.


 


Fonte: Cinform

Publicado em Notícias

Sugestões são sempre bem-vindas. Um abraço!