Vulnerabilidade: Defensoria Pública impetra pedido de habilitação no processo do Motu

As dirigentes estaduais do Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (MOTU), Djanilde Santos da Silva e Jack Lopes Correia, recorreram ao Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado de Sergipe para garantir que 40 famílias que ocupam o Conjunto João Alves de Araújo, no município de Malhador, sejam retiradas do local sem nenhum amparo do poder público. Segundo Djanilde Santos, as famílias passaram a ocupar os imóveis porque não tinham para onde ir.

De acordo com o defensor público e coordenador do Núcleo de Direitos Humanos, Sérgio Barreto Morais, as famílias já foram intimidas a desocupar. “A Prefeitura de Malhador já acionou a justiça e foi deferida a liminar de desocupação. A Defensoria Pública impetrou um pedido de habilitação no processo haja vista o grau de vulnerabilidade das famílias, como também, pedimos uma audiência de conciliação, porém, o judiciário negou o pedido. Agora vamos recorrer da decisão”, afirmou.

 

Publicado em Notícias