Cartilha apresenta orientações sobre enfrentamento da violência de gênero na UFS

Com o objetivo de sensibilizar e orientar estudantes, professoras/es, servidoras/es e profissionais terceirizadas/os que trabalham e estudam na UFS para identificar e enfrentar a violência de gênero, foi lançada a cartilha educativa “Conheça seus direitos! Violências contra as mulheres na UFS”.

A cartilha foi escrita pelas professoras doutoras da UFS Patricia Rosalba Salvador Moura Costa, Catarina Nascimento de Oliveira e Claudiene Santos. A realização é da Pró Reitoria de Graduação, por meio do Pro Reitor Dilton Cândido Santos Maynard, juntamente com o XiqueXique: Grupo de Pesquisa sobre gênero e sexualidade e o Grupo Gênero, Sexualidade e Estudos Culturais da UFS, a ação teve o apoio da Procuradoria da República do Ministério Público Federal de Sergipe e contou com a participação imprescindível da então Vice-Reitora, professora Dra. Iara Campelo.

A cartilha apresenta os tipos de violência mais comuns, incluindo a previsão legal acerca de cada um deles, aponta orientações sobre como proceder caso a leitora seja vítima de algum tipo de violência, e traz ainda canais de denúncia e notificação, dentro e fora da universidade.

“A desigualdade de gênero está presente em nossa sociedade e se materializa, entre outros aspectos, por meio da violência. A universidade, apesar de ser um ambiente acolhedor e prezar pela pluralidade de ideias pelo respeito à diversidade, não é um mundo à parte da violência”, contextualizou a professora a professora Patricia Rosalba Salvador Moura Costa, Pós-doutora em Ciências Humanas, professora do Campus do Sertão da UFS e do Mestrado em Antropologia da UFS e coordenadora do Grupo de pesquisa XiqueXique.

Ela exemplificou que alguns tipos de violência nem sempre são reconhecidas por boa parte da população como tais, a exemplo de cantadas ofensivas, a ingestão forçada de bebidas, desqualificação intelectual, imagens repassadas sem autorização, e até ranqueamento de beleza entre as mulheres.

 

Publicado em Notícias

Sugestões são sempre bem-vindas. Um abraço!