Falta de acolhimento e inclusão

Lucas Aribé, jornalista e vereador por Aracaju, escreveu em seu site (lucasaribe.com.br) um importante artigo com o título ´O respeito ao direito linguístico de pessoas surdas´, no qual denuncia a falta de orientação adequada às pessoas surdas sobre como proceder diante da crise sanitária de escala global.

“A pandemia do coronavírus tem afetado a vida de todos nós, mas não de forma igual. As desigualdades sociais do Brasil se agigantam em momentos de crise como esse que estamos vivendo, especialmente, para aqueles que historicamente têm sido negligenciados em políticas públicas essenciais para o pleno exercício da cidadania. É o caso, por exemplo, dos brasileiros surdos. São mais de 10,7 milhões de cidadãos que, assim como todas as demais pessoas com deficiência, se viram desprovidas de orientação adequada sobre como proceder diante da crise sanitária de escala global. Um estudo feito no ano passado pelo Instituto Locomotiva mostrou que dois em cada três brasileiros com deficiência auditiva enfrentam dificuldades nas atividades do cotidiano. Ou seja, eles se divertem menos, têm menos chance no mercado de trabalho, não têm as mesmas condições educacionais que os ouvintes têm. A falta de acolhimento e inclusão limitam o acesso dos surdos às oportunidades básicas. Essa mesma pesquisa revelou que a predominância da deficiência é na faixa de 60 anos de idade ou mais (57%), justamente aqueles que estão no grupo de risco para a Covid-19. 80% dos surdos do mundo têm dificuldades com a língua escrita. Por isso, na hora de acessar os conteúdos, a maioria não compreende a mensagem que deixa de ter o alcance necessário”, denuncia Aribé.

Vale a pena conferir o artigo na íntegra em lucasaribe.com.br.

Foto: Ascom Lucas Aribé

Publicado em Notícias Marcado com: , , , ,