Projeto de Teatro Popular realiza evento gratuito no Gonzagão

Projeto de Teatro Popular realiza evento gratuito no Gonzagão

Entre os dias 17 e 18 de outubro, no Complexo Gonzagão, localizado na Av. Heráclito Rollemberg s/n°, será realizada a Mostra Sergipana Fábrica de Teatro Popular Nordeste. Na ocasião, serão expostos trabalhos artísticos e apresentados espetáculos de Teatro-Fórum. Patrocinado pela Petrobras em parceria com a Secretaria Estadual de Cultura de Sergipe, o evento se inicia às 18h30 e se encerra às 20h. Os ingressos são gratuitos.

Atividades

Os espetáculos serão encenados por grupos populares formados pelos Multiplicadores de Teatro do Oprimido existentes e atuantes em cerca de dez municípios do interior do Estado, além da capital Aracaju. O público poderá apreciar uma exposição alegre, colorida, divertida e reflexiva da Estética do Oprimido, onde serão exibidos os trabalhos artísticos produzidos pelos grupos comunitários ao longo de dez meses sob orientação dos Curingas do Centro de Teatro do Oprimido, Flávio Sanctum e Cláudia Simone.

Em seguida, às 19 horas, acontecem as apresentações teatrais, que discutirão temáticas como violência doméstica, machismo, preconceito social, discriminação racial e opressão familiar. Após as apresentações o público é convidado a intervir na cena e, se desejar, trocar de lugar com os atores, assumindo seus personagens e tentando transformar os problemas encenados. Entre os grupos que participarão do evento, estão adolescentes do bairro de Matadouro, de Propriá, os jovens moradores da comunidade de Nova Cidade, de Estância e estudantes da Universidade Federal de Sergipe, de São Cristóvão.

O projeto Fábrica de Teatro Popular Nordeste é uma realização do Centro de Teatro do Oprimido e tem como objetivo formar multiplicadores de Teatro do Oprimido para pontos de cultura, movimentos sociais e grupos culturais.  Criado pelo teatrólogo Augusto Boal, o método do Teatro do Oprimido objetiva estimular a reflexão de problemas reais e a busca de alternativas através do Diálogo Teatral com a sociedade.

O Projeto

A Fábrica de Teatro Popular Nordeste tem o objetivo de formar multiplicadores de Teatro do Oprimido em Sergipe, Alagoas e Pernambuco. Com a adesão de 54 grupos e instituições, o projeto tem a participação efetiva de 102 multiplicadores, que atuam em 32 municípios da região e movimenta desde crianças e adultos e idosos de comunidades empobrecidas às universidades tanto no campo quanto na cidade. Ferramenta importante, o Teatro do Oprimido tem ampliado as possibilidades de expressão de diversos grupos no Nordeste – sertão, agreste, mata e litoral.

O método

O Teatro do Oprimido é uma metodologia lúdica, de fácil aplicação, que não exige custos altos de investimento. Com resultados eficientes, vem sendo instrumento fundamental em programas sócio-culturais em cerca de 70 países. A técnica mais usada é a do Teatro-fórum: na encenação de problemas vivenciados pelos participantes, a platéia entra em cena e mostra, em ações e através de um amplo debate cênico, idéias e propostas de transformação.

A mecânica de funcionamento do método transforma problemas reais em espetáculos teatrais e estimula a discussão pública de temas variados, inclusive os considerados tabus. Os multiplicadores de Teatro do Oprimido ensinam aprendendo, promovendo um diálogo democrático e propositivo com as comunidades.

Fonte: ASN

Publicado em Notícias